Buscar
  • Clínica Construir

Vamos entender melhor o que é a ansiedade?

Os transtornos de ansiedade afetam quase 20 milhões de brasileiros, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), e cerca de 260 milhões em todo o mundo. É o grupo mais comum de doenças mentais. Segundo a OMS, somos o país com o maior número de pessoas ansiosas do globo terrestre.


A ansiedade é uma emoção normal e muitas vezes saudável. Mas quando uma pessoa sente níveis desproporcionais de ansiedade de forma constante, isso sim pode se tornar um distúrbio médico. Os transtornos de ansiedade levam ao excesso de nervosismo, medo, apreensão e preocupação.

Esses distúrbios alteram como uma pessoa processa emoções e se comporta, causando também sintomas físicos. A ansiedade leve pode ser vaga e inquietante, enquanto a ansiedade severa pode afetar seriamente a vida cotidiana.


O que define a ansiedade?

A ansiedade é definida como "uma emoção caracterizada por sentimentos de tensão, pensamentos preocupados e mudanças físicas como aumento da pressão arterial".

Saber a diferença entre sentimentos normais de ansiedade e um transtorno de ansiedade requer atenção médica para identificar e tratar a doença.

É importante frisar que a ansiedade é essencial para a sobrevivência. Desde os primeiros dias da humanidade, a abordagem de predadores e o perigo que se aproxima desencadeia alarmes no corpo e permite ações de defesa. Esses alarmes tornam-se visíveis na forma de batimentos cardíacos elevados, sudorese e aumento da sensibilidade ao ambiente.

O perigo causa uma onda de adrenalina, um hormônio e mensageiro químico no cérebro, que por sua vez desencadeia essas reações ansiosas em um processo chamado resposta de "lutar ou fugir". Isso prepara os humanos para enfrentar ou fugir fisicamente de qualquer ameaça potencial à segurança.

Para muitas pessoas, fugir de animais maiores e perigo iminente é uma preocupação menos urgente do que seria para os humanos primitivos. Agora, as ansiedades giram em torno do trabalho, dinheiro, vida familiar, saúde e outras questões cruciais que exigem a atenção de uma pessoa sem exigir necessariamente a reação de "lutar ou fugir".

O sentimento nervoso antes de um evento importante da vida ou durante uma situação difícil é um eco natural da reação original de "lutar ou fugir". Ainda pode ser essencial para a sobrevivência - a ansiedade de ser atropelado por um carro ao atravessar a rua, por exemplo, significa que uma pessoa instintivamente olhará nos dois sentidos para evitar o perigo.


Transtornos de ansiedade

"O transtorno ocorre quando esse estado de atenção é desproporcional ao evento que causa essas sensações. Uma pessoa com transtorno de ansiedade apresenta pensamentos ou preocupações constantes. Quando a ansiedade atinge o estágio de um distúrbio, pode interferir no nosso dia a dia".

Sintomas

Embora vários diagnósticos diferentes constituam transtornos de ansiedade, os sintomas do Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG) geralmente incluem o seguinte:

  • Inquietação e uma sensação de estar "no limite"

  • Sentimentos incontroláveis ​​de preocupação

  • Irritabilidade aumentada

  • Dificuldades de concentração

  • Dificuldades para dormir


Causas

As causas dos transtornos de ansiedade são complicadas. Muitos podem ocorrer de uma só vez, alguns podem levar a outros, e alguns podem não levar a um transtorno de ansiedade, a menos que outro esteja presente.

As possíveis causas incluem:

  • Dificuldades no trabalho, problemas de relacionamento ou problemas familiares

  • Genética –pessoas que tem familiares com transtorno de ansiedade

  • Fatores médicos, como sintomas de uma doença, efeitos de um medicamento ou estresse de uma cirurgia ou recuperação prolongada

  • Química do cérebro, ou desalinhamentos de hormônios e sinais elétricos

  • Deixar de consumir substâncias lícitas (cigarro ou álcool) e ilícitas, cujos efeitos podem intensificar a ansiedade


Tratamento

Os tratamentos consistem em uma combinação de medicamentos e terapia de orientação breve ou focal, como, por exemplo, a Terapia cognitivo-comportamental (leia nosso post).

Dependência de álcool, depressão ou outras condições às vezes podem ter um efeito tão forte no bem-estar mental que o tratamento de um transtorno de ansiedade deve esperar até que todas essas condições sejam controladas.


Auto tratamento


Em alguns casos, uma pessoa pode tratar um transtorno de ansiedade em casa sem supervisão clínica. No entanto, isso pode não ser eficaz para transtornos de ansiedade graves ou de longo prazo.

Existem vários exercícios e ações para ajudar uma pessoa a lidar com a ansiedade mais leve, incluindo:

  1. Gerenciamento de estresse: aprender a gerenciar o estresse pode ajudar a limitar possíveis fontes da ansiedade. Organize quaisquer pressões e prazos futuros, compile listas para tornar mais fáceis as tarefas do dia a dia e comprometa-se a tirar uma folga do estudo ou do trabalho.

  2. Técnicas de relaxamento: atividades simples podem ajudar a aliviar os sinais físicos e mentais de ansiedade. Essas técnicas incluem meditação, exercícios de respiração profunda, banhos longos, descanso no escuro e ioga.

  3. Exercícios para substituir pensamentos negativos por positivos: faça uma lista dos pensamentos negativos que podem estar circulando como resultado da ansiedade e escreva outra lista ao lado, contendo pensamentos positivos e confiáveis ​​para substituí-los. Criar uma imagem mental de enfrentar e vencer com sucesso um medo específico também pode trazer benefícios se os sintomas de ansiedade estiverem relacionados a uma causa específica, como em uma fobia.

  4. Rede de suporte: converse com pessoas de confiança, como um membro da família ou amigo.

  5. Exercício: O esforço físico pode melhorar a autoimagem e liberar substâncias químicas no cérebro que desencadeiam sentimentos positivos.


Terapia

Uma maneira padrão de tratar a ansiedade é o tratamento psicológico. Isso pode incluir Terapia cognitivo-comportamental (TCC) ou uma combinação de terapias.


Prevenção

Existem maneiras de reduzir o risco de transtornos de ansiedade. Lembre-se de que sentimentos de ansiedade são um fator natural da vida cotidiana e vivenciá-los nem sempre indica a presença de um distúrbio de saúde mental.

Siga as etapas a seguir para ajudar a moderar emoções ansiosas:

  • Reduza a ingestão de cafeína, chá, cola e chocolate.

  • Antes de usar remédios sem receita ou ervas, verifique com um médico se há produtos químicos que possam piorar os sintomas de ansiedade.

  • Mantenha uma dieta saudável.

  • Mantenha um padrão de sono regular.

  • Evite álcool, cannabis e outras drogas chamadas recreativas.



Em resumo

A ansiedade em si não é uma condição médica, mas uma emoção natural que é vital para a sobrevivência quando um indivíduo se vê diante de um perigo.

Um transtorno de ansiedade se desenvolve quando essa reação se torna exagerada ou desproporcional ao evento que a causa.

O tratamento envolve uma combinação de diferentes tipos de terapia, medicação e aconselhamento, juntamente com medidas de autoajuda.

Um estilo de vida ativo com uma dieta equilibrada pode ajudar a manter as emoções ansiosas dentro de limites saudáveis.

Fonte: Medical News Today

23 visualizações

Clínica Construir

  • Facebook
  • Instagram

©Copyright 2020-Clínica Construir de Psicologia